Só existe uma verdade!

Sim, a minha,  a sua, a do outro e dos outros, nada complexo, apenas questão de entendimento e ponto de vista.

Por que questionarmos o posicionamento alheio se é esta a única maneira que lhe faz inteiro e autêntico? Até chegarmos a essa percepção, muitos questionamentos e desencontros de informações são gerados.

É necessário compreendermos a simplicidade das palavras para nos desconectarmos dos diálogos postulados em posicionamento único, “o meu”.

Quando aprendemos a compreender todas as verdades, em diferentes contextos, tudo se simplifica e o respeito e dignidade impera entre as pessoas.

Como é maravilhosa essa fase, como seria fácil viver sem precisar entrar em embates e poder apreciar a beleza da plenitude interna e o respeito a minha verdade que só alimenta o bem comum e igualdade entre todos.

A minha verdade deve ser carregada de amor, não possuir máscaras, deve ser autêntica e perdurar com o tempo, proporcionando a felicidade sincera e transformadora para um cotidiano tranquilo e de crescimento.

A verdade existe desde que com esforço e dedicação seja apenas para construir relações de sucesso e de união entre as pessoas.

De acordo com o  dicionário a verdade é a propriedade de estar de acordo com o fato real ou a realidade, o oposto da falsidade. Para alguns filósofos, como descrito abaixo, é conceituada em diferentes aspectos:

O filósofo alemão Husserl vai dizer que a verdade se dá através dos fenômenos que são observáveis, perceptíveis e sensíveis.

O filósofo francês Sartre, leva em conta o existencialismo. Para ele, a verdade está na essência do indivíduo, ela é resultado dos valores de uma sociedade.

Nietzsche, nascido na Alemanha, faz uma crítica forte ao pensamento clássico – ao mundo das ideias, de Platão e Sócrates. Ele vai defender que a verdade não existe.

O contemporâneo francês Foucault vai dizer que para ser verdade, ela precisa ser totalmente livre. Ela não pode estar vinculada a uma institucionalização porque, desta forma, a verdade será manipulada, gerando constrangimentos e formas de comportamento.

Então, percebemos claramente que, só existe uma verdade… A MINHA VERDADE…e está tudo certo!

“Fale a verdade, seja ela qual for, clara e objetivamente, usando um toque de voz tranqüila e agradável, liberta de qualquer preconceito ou hostilidade”. Dalai Lama

Reflexões de Katia Lima

Psicóloga – Coach Pessoal e Profissional

Consteladora Familiar e Organizacional

CRP.: 06/31938-0

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: