Eu tenho medo de falar em público

A glossofobia é o medo de falar em público. É uma das fobias sociais mais comum do mundo. Se você tem esse medo internalizado, não se preocupe, que é um pavor coletivo.

Em 2005, o Instituto de Pesquisa de tratamento de transtornos de Ansiedade da Universidade de Brasília, conduziu um estudo qual aponta que 32% de um total de 450 pessoas das pessoas entrevistadas, afirmaram ter ANSIEDADE EXCESSIVA ao ter que falar em público.

Em 2013, o jornal britânico Sunday Times realizou um estudo sobre o medo das pessoas de falar em público. Dos dois mil entrevistados, 41% responderam que o medo de falar em frente a pessoas é o maior que o de problemas financeiros, doenças e morte.

Eu sou uma pessoa de perfil extrovertido, e mesmo assim, tenho medo de falar em público, porque eu sou muito tímida. E quem me conhece e está lendo esse POST está RINDO ALTO agora e dizendo que desviou do meu nariz que certamente cresceu como do Pinóquio ao contar uma mentira.

Deixe-me explicar algo importante: o contrário de extrovertido não é tímido, e sim, introvertido. A timidez é o medo que temos do julgamento alheio e isso todos nós temos em maior ou menor escala.

Isso me coloca na possibilidade de ser uma pessoa extrovertida e mesmo assim ter muita timidez.

É comum que as pessoas enxerguem os introvertidos como pessoas tímidas, e que pode ocorrer sim, mas não em absoluto. Tem pessoas que são introvertidas mas não possuem essa timidez tão acentuada.

Ser introvertido ou extrovertida apenas revela como você responde a estímulos de sociabilizar e se expressar, e você nem precisa estar necessariamente em uma ponta ou outra, você pode ser a pessoa que flutua, ora mais para um e ora mais para outro.

No livro A Força dos Quietos de Rosa Parks, a estadunidense ativista dos direitos humanos, que revolucionou a história da segregação nos EUA ao se recusar dar o assento no ônibus para uma pessoa branca, se intitula no livro como uma pessoa introvertida e relata em uma narrativa de linguagem simples e envolvente como pessoas introvertidas/QUIETAS podem aprimorar suas qualidades, sem ter que imitar os extrovertidos/INQUIETOS. Se você não tem certeza se é ou não introvertido/quieto, confira as características, forças e desafios abaixo, relatadas por ela como balizador desse parâmetro e confirmação.

Características dos Quietos

– Gostar da solidão

– Pensar antes de falar

– Guardar as emoções

– Focar a profundidade

– Deixar que os dedos falem

– Agir discretamente

– Manter assuntos privados… privados

Seis forças que dão origem ao processo dos Quietos

1) Momento de silêncio

2) Preparação

3) Escuta atenta

4) Conversas focadas

5) Escrita

6) Plano de mídias sociais

Os desafio dos Quietos

– Foco em equipes

– Ter de falar sobre ideias e realizações

– Pressão para agir de modo extrovertido

– Tomar decisões rápidas

– Reduzidos limites de privacidade

– Ser interrompido

Timidez é diferente de introversão

E no livro O Poder dos Quietos de Susan Chain, ela reforça as diferenças conceituais entre timidez e introversão, focando bastante em como os introvertidos se adaptam nesse “mundo extrovertido”, no qual vivemos. Como é importante essa reflexão para que os extrovertidos sejam mais empáticos e inclusivos com as pessoas introvertidas.

No livro ela enriquece com muitos exemplos práticos do seu dia a dia, e também com estudos científicos e pesquisas que trazem números e reflexões sobre o universo dos introvertidos. O livro foi muito bem escrito, traduzido para mais de 41 idiomas, vendendo mais de 3 milhões de exemplares.

Para quem é introvertido/quieto, a leitura desses livros é convidativa, para quem é extrovertido/inquieto a leitura é obrigatória. Isso porque precisamos aprender como nos melhorar quanto pessoas, a sociedade pressiona para que os canhotos se adequem aos destros, e o quietos e aos inquietos, e muitas outras coisas… É muito mais difícil fingir ser uma coisa que você não é, o exercício de se colocar no lugar do outro deve nos ensinar a viver a EMPATIA com verdade.

Se você tem uma pessoa com esse perfil na sua vida, eu trago uma reflexão:

Uma mão tem 5 dedos, cada dedo tem uma forma e uma função, nenhum é exclusivamente melhor que o outro, e a falta de um deles pode deixar sua mão menos funcional. Por isso, é muito importante respeitar a individualidade e compreender a sua função dentro do todo.

Reflexão de Jessica Ferreira Silva de Souza

Leituras indicadas:

https://administradores.com.br/artigos/o-medo-de-falar-em-publico-e-o-maior-medo-da-humanidade

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722005000200014

https://www.thetimes.co.uk/article/speaking-in-public-is-worse-than-death-for-most-5l2bvqlmbnt

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: